domingo, 29 de março de 2015

( Resenha ) Destrua-me - Livro 1 da Série Wrecked de J.L. Mac @EditoraCharme

| |
0 comentários
Editora Charme

Clique na capa e compre o livro na Saraiva

Leia a sinopse, AQUI.

Resenha

Um estômago roncando pode ser remediado; um coração destroçado e angustiado, não.

Josephine sofreu muito com a morte prematura de seus pais em um acidente de carro. Com 9 anos, ela se viu sozinha e cresceu perambulando entre orfanatos e lares adotivos provisórios. Depois de certa idade, começou a perceber que viver pelas ruas era melhor, então se criou sozinha, fugindo dos perigos. Já mais velha, conseguiu um emprego em uma livraria, um paraíso para ela, que durante a peregrinação pelas ruas da cidade, se confortava nos livros que lia na biblioteca. 

Recusei-me a ser uma eterna vítima, então, na minha adolescência, decidi conquistar meu espaço nas ruas. Pelo menos, lá fora, eu era responsável por mim. 

Já com 25 anos, Jo vive os dias torcendo para a livraria não falir. Quem daria emprego para uma órfã, que já foi uma sem teto?  Seu salário mal dá para pagar as pequenas despesas que tem, mas ela se sente feliz assim. Não tem amigos, e já transou com um bom número de homens, sua única distração e apesar de ser discreta, não se importa realmente com o que pensam dela. Não deve satisfações, só a si mesma, porém não se envolve com ninguém. Nunca namorou, e nem almeja isso. 
Sofreu demais com a morte das únicas pessoas que amou, seu pai e sua mãe e se deixa reviver sua dor, apenas uma vez ao ano, no aniversário do trágico acidente. Por isso, prefere não se envolver. Não seria capaz de sobreviver a mais uma perda.

Eu não faço a coisa de envolvimento emocional. Nunca foi uma boa ideia para mim. Só amei três vezes: maman, papa e meu trabalho. Já perdi dois desses três, e o terceiro está por um fio de ser arrancado de mim. 

Mas o destino quis que ela se encontrasse com Damon, um homem difícil de esquecer e com o qual era impossível não se envolver.
Ele é lindo, sedutor, super protetor e após conhecê-la, não a deixa por nada. Mesmo não querendo se envolver, Jo sente-se impulsionada a ficar cada dia mais próxima dele. Algo naquele homem é extremamente familiar e ela precisa descobrir o que é.

- Vamos apenas concordar em nos vermos até conseguirmos descobrir por que raios parece que já nos conhecemos. (...) Sem condições. Apenas sexo incrível e tentar estimular as lembranças. De acordo?

Em pouco tempo os dois se apaixonam e começam a construir o que parece ser um relacionamento dos sonhos. Mesmo com os traumas e momentos de tristeza dela, e os problemas que Damon parece ter com seu pai, eles se aproximam cada dia mais, fortalecendo seus laços.
Porém existe um segredo entre eles, e a descoberta dele poderá acabar com a relação tão recente e mesmo assim tão intensa.

Será que as dores do passado serão maiores do que o amor que Damon e Jo sentem um pelo outro?



Jo é uma personagem bem interessante. Ela se construiu sozinha, obstinada e decidida, após a perda dos pais. Ela é uma moça que sempre faz o que quer e diz o que tem vontade.
O livro é todo narrado por ela, em primeira pessoa, como se fosse um diálogo com o leitor, então conseguimos entender sua dor pela perda dos pais, sua rebeldia e vontade de se colocar falando o que pensa. Porém, não sabemos extamente o que passa pela cabeça de Damon. Ainda assim, é fácil perceber que ele se apaixona por ela e luta por seu amor. 

Damon é um daqueles personagens TDB (tudo de bom) dominador, possessivo e protetor, dentro e fora da cama. Ele quer Jo para si e rapidamente a convence a se mudar para sua casa e acaba tomando conta de boa parte da vida dela.
- Mais uma vez - ele ordena.
Eu satisfaço a vontade do homem pelo qual me apaixonei completamente. - Eu amo você.



Destrua-me é uma história sobre amor, perdão e corações destruidos.
Amei o livro e estou por aqui contando os dias para ler o próximo que já teve o título divulgado. Conserta-me.


Read More

( Resenha ) Fragmentada - Livro 2 da Trilogia Reiniciados de Teri Terry @FarolLiterario

| |
2 comentários
Farol Literário

Clique na capa e compre o livro na Saraiva

Leia a sinopse, AQUI.

Resenha


Fragmentada é o segundo livro da trilogia Reiniciados da autora Teri Terry. A história continua no momento em que Kyla reflete sobre o ato de violência que acabara de cometer a Wayne Best. Como poderia ter feito aquilo se uma Reiniciada não é capaz de cometer atos de violência? Como seu NIVO poderia estar com bons níveis após o ocorrido? Kyla tenta compreender o que se passa, mas ainda há muito por descobrir...

“De alguma forma, uma Reiniciada – eu – era violenta. E não era só isso: eu me lembrava de coisas, sentimentos e imagens do meu passado. De antes de ter sido Reiniciada. Impossível!” 

Além disso, algo mais a incomoda, onde estaria seu amado Ben? Kyla não consegue esquecer o que ocorreu naquele dia quando Ben foi levado pelos Lordeiros sem ao menos ela saber se ele estava vivo ou morto.


“Ben, onde está você? Seu sorriso, o toque firme e quente de suas mãos na minha, o jeito como os olhos dele refletiam seu interior. Tudo isso se contorce como uma faca em minhas entranhas, a dor é tão real que tenho de me abraçar para aguentar”


Entre sonhos e pesadelos Kyla descobre que seu professor de Biologia, Nico, pode desvendar muitos de seus mistérios, já que ele teria feito parte de seu passado. Mas quem seria Nico? O livro traz muitos mistérios e com eles o surgimento de novos personagens que fazem parte do passado de Kyla, um passado que ela desconhece, mas que de alguma forma esta fragmentado em sua mente.


“Algumas memórias que recuperei são fatos que parecem distantes. Como se eu tivesse lido arquivos sobre mim mesma e me lembrasse de certas partes e de outras, não. Não há sentimento envolvido.”


O grupo de Lordeiros comandados pelo governo está cada vez mais implacável e muitas pessoas estão desaparecendo sem deixar rastro. Kyla se junta ao grupo R.U. Livre ou TAG na busca de encontrar Ben e de acabar com essa opressão. Mas, este fato pode causar a ela muitos problemas e envolve-la em um jogo perigoso. 


A autora deixa o leitor na dúvida sobre quem é do bem e quem é do mal. Nem mesmo a personagem Kyla sabe em quem pode confiar e em alguns momentos até ela fica na dúvida sobre sua identidade.

“Corro o mais rápido que posso.
Mas nunca é rápido o bastante”

O livro ganha ritmo no meio da trama e o jogo fica cada vez mais tenso... a busca por Ben continua, as lembranças se intensificam, muitas verdades vem a tona e não conseguimos prever o que pode acontecer. Um suspense que prende o leitor até o fim... e quando acaba precisamos de mais...

“Em algum lugar dentro de mim há um pequeno brilho, um sentimento. É quente e estranho, e eu o seguro, o abraço apertado. É a esperança.”


Confira a resenha do livro 1



Saiba mais sobre a Trilogia, AQUI.

Read More

quinta-feira, 26 de março de 2015

( Primeiras Impressões ) A Play List de Hayden de Michelle Falkoff @NovoConceito

| |
9 comentários
Editora Novo Conceito

Clique na capa e compre o livro na Saraiva 
Lançamento em 6 de abril

Sinopse



Depois da morte de seu amigo, Sam parece um fantasma vagando pelos corredores da escola o que não é muito diferente de antes. Ele sabe que tem que aceitar o que Hayden fez, mas se culpa pelo que aconteceu e não consegue mudar o que sente


Enquanto ouve música por música da lista deixada por Hayden, Sam tenta descobrir o que exatamente aconteceu naquela noite. E, quanto mais ele ouve e reflete sobre o passado, mais segredos descobre sobre seu amigo e sobre a vida que ele levava.
“A Playlist de Hayden” é uma história inquietante sobre perda, raiva, superação e bullying. Acima de tudo, sobre encontrar esperança quando essa parte parece ser a mais difícil.


Primeiras Impressões
A Editora Novo Conceito nos enviou um livreto com os primeiros capítulos do livro A Play List de Hayden. Confira abaixo o que achei.

Sam e Hayden se tornaram melhores amigos pouco depois de se conhecerem. Os dois tem muito em comum e conseguem se entender como ninguém. Ambos curtem Star War, jogos como Mage Warface, bandas e músicas.

O livro começa com a morte de Hayden. Na verdade o rapaz, ao que tudo indica, se matou, deixando seu amigo Sam abalado e com sentimento de culpa.
Hayden sempre sofreu bulling na escola e até mesmo por parte de sua família. Mesmo assim, Sam nunca desconfiou que ele faria isso.

Porém Hayden deixa uma play list para seu amigo Sam, que o faz perceber que ele tinha alguns segredos.

Eu tinha escutado aquelas músicas sem parar nos últimos dias, tentando descobrir o que ele quis dizer com aquilo. Ouça. Você vai entender. O que eu deveria entender? 
Algumas coisas sinistras começam a acontecer quando Sam volta a jogar Mage Warface e o rapaz passa a questionar sua própria sanidade.



O livro tem um enredo misterioso, com algumas surpresas que vão aparecendo e um possível romance no ar. 
A Play List de Hayden é todo narrado por Sam, que sente muito a falta de seu melhor amigo Hayden e começa a pensar sobre o que cada música da play list pode significar. 

Cada capítulo recebeu o nome de uma das músicas da play list e após a leitura deles, ao todo 8, fiquei super ansiosa pelo livro. Completo ;) 



Read More

Confira os lançamentos de março da Editora Planeta -@PlanetaLivrosBR Disponíveis nas livrarias na primeira semana de abril

| |
7 comentários


Sinopse

O agente secreto americano Ethan Burke chega à aparentemente pacata cidade de Wayward Pines, em Idaho, Estados Unidos, com a missão de descobrir o que ocorreu com dois de seus colegas, que sumiram sem deixar rastro. Mas, ao chegar, Burke se envolve em um violento acidente de carro e acorda, dias depois, em um hospital da cidade sem sua carteira, seu celular e a pasta que continha os papéis secretos que o levaram até a região. Sem nenhum documento que confirme sua identidade, o agente não convence os moradores da cidade de que é quem diz ser. Para piorar a situação, ele não consegue contatar sua mulher e filho. Rapidamente, Burke percebe que nem tudo é o que parece ser em Wayward Pines e que o cenário bucólico do lugar esconde algo sinistro. A fértil imaginação do autor best-seller Blake Crouch é a responsável por essa instigante história que virou série de TV do canal por assinatura Fox, produzida e dirigida pelo cultuado cineasta M. Night Shyamalan (diretor de Sexto Sentido, entre outros sucessos de Hollywood) e estrelada por Matt Dillon, Melissa Leo, Terrence Howard e Juliette Lewis.

Sobre o autor: 

Blake Crouch é um reconhecido autor de histórias de mistério e suspense não só nos Estados Unidos, seu país de origem, como também no mundo todo. Seus livros já venderam mais de um milhão de exemplares, e a trilogia formada por Pines, Wayward e The Last Town, protagonizada pelo agente federal Ethan Burke, é a principal responsável por esse sucesso. Crouch vive, atualmente, no estado americano do Colorado. Para saber mais sobre o escritor e suas obras, acesse www.blakecrouch.com



Sinopse

Não se iluda! Este não é um manual que vai transformá-la em uma mulher bem resolvida da noite para o dia. Sinto muito se essa era a sua intenção. A ideia é fazer você perceber que existem outras maneiras de enxergar e vivenciar a vida, mais originais e divertidas. O fato de você estar louca para ler este livro também não a faz uma mulher mal resolvida, alguém que precisa de lições para aprender como lidar com as situações mais diversas. Principalmente porque, antes de tudo, somos mulheres, e mesmo as mais bem resolvidas têm seus momentos de dúvida e desilusão, não é mesmo? Este livro é um bate-papo sincero, que não pretende impor posições ou criar estereótipos. São apenas os pontos de vista de alguém que adora tagarelar sobre a alma feminina. Você pode concordar ou discordar como sempre acontece em uma roda de amigos...

Sobre a autora:

Taty Ferreira é mineira, natural de Araxá, produz conteúdo há 5 anos para o YouTube e se tornou conhecida na internet por um pseudônimo nada comum: Acid Girl. Já foi auxiliar administrativa, faxineira no Canadá, quase psicóloga e agora ganha a vida expondo suas opiniões diariamente para milhares de seguidores na rede. Criou seu blog e seu canal Acidez Feminina para falar sobre assuntos delicados do mundo feminino, racionalizar problemas de relacionamento e mostrar ao mundo o que se passa na cabeça de uma mulher sincera, bem humorada, bem resolvida e que não tem papas na língua. Porque mulher você sabe como é, né?! Não pode ter uma oportunidade que já sai falando tudo o que vem na cabeça.


Sinopse


Quando há a necessidade de renovação, Deus nos mostra sua força criadora e transforma, molda, inventa, faz surgir uma semente nova, que será capaz de germinar bons frutos e espalhar os ramos do Evangelho. A semente nova sou eu, é você. Somos sementes de uma nova geração, que surgem em uma era dominada por conceitos mundanos para fazer a diferença. Esta nova edição do primeiro livro de Dunga, revisada e atualizada, conta com um capítulo inédito e nos mostra como viver a experiência de ser essa geração inovadora, que desafia os padrões atuais do pecado, se destaca e se fortalece com a graça divina. Sigamos juntos nessa trajetória, hasteando a bandeira do movimento PHN e levando-a para os que precisam descobrir a alegria de viver conforme os ensinamentos cristãos.


Sobre o autor

Nascido em Pindamonhangaba/SP, Francisco José dos Santos, conhecido como Dunga, é cantor católico, compositor, pregador, apresentador de programa de TV e WebTV, locutor de rádio e escritor. Casado e pai de três filhos, Dunga é consagrado na Comunidade Canção Nova e idealizador do movimento PHN, um estilo de vida que convoca jovens e adultos, homens e mulheres, a dizer não ao pecado e a viver na fé e na santidade cristã.




Sinopse

Às vezes nos vem à cabeça perguntas das quais não sabemos as respostas. Às vezes, o desejo de Deus não é o mesmo que o nosso e por isso não entendemos. Outras vezes, perdemos. São tantas coisas que podemos perder! Quando parece que tudo acabou, é hora de encontrar os valores. Não é o fim, ao contrário, é o começo: Descobrir os verdadeiros valores que a vida tem precisa ser um aprendizado e uma prioridade em nossas vidas. Vivemos, cada dia mais, em uma sociedade na qual coisas são mais importantes que pessoas. É hora de despertar, acordar pra realidade. Enquanto tivermos a vida, teremos tempo e oportunidade para fazer essa grande descoberta. Abra o seu coração porque as páginas deste livro são convites à descoberta de cada valor que precisamos carregar dentro de nós.

Sobre o autor

É missionário na Comunidade Canção Nova e idealizador do projeto “Tem Jeito!”. Nasceu dia 12 de Outubro de 1968 em Londrina-PR. Filho de Mário Cintra Coelho e Mercedes Alves Carvalho Coelho. É casado com Carla Astuti desde 1997 e tem três filhos (Rebeca, Davi e Sofia). Apresenta o programa Juntos Somos Mais pela TV Canção Nova. Ministra palestras para famílias, casais e jovens em todo Brasil. É também diretor espiritual em peregrinações à Terra Santa e Santuários Marianos.



Sinopse

O número de divórcios cresce a cada ano no mundo, e o Brasil acompanha esta estatística. As pessoas se casam menos, e o casamento passa a ser visto como ultrapassado. Usando como base a experiência que adquiriu ao resgatar inúmeros relacionamentos de situações de crise, Dr. Luiz Cuschnir propõe uma nova perspectiva para a união matrimonial. Levando em consideração as mudanças de rotina da vida contemporânea, ele apresenta uma maneira mais atual de enxergar o casamento e demonstra que é possível mantê-lo saudável, mesmo em tempos de grande individualismo. Ainda vale a pena é um verdadeiro manual para os novos homens e as novas mulheres que querem investir em uma relação a dois. O que importa, salienta o autor, é o amor. Temas como dedicação ao trabalho, o sexo, a opção pela maternidade, as diferentes prioridades e opiniões podem ser resolvidos com um bom diálogo e respeito mútuo. A monotonia do relacionamento, assim como o amor, é uma escolha e só depende de você para ser contornada. Se o amor existe, o convívio saudável é plenamente possível.


Sobre o autor

O Dr. Luiz Cuschnir tem 40 anos de experiência como psiquiatra e psicoterapeuta de adultos, casais e famílias. Formado pela Faculdade de Ciências Médicas de Santos e Mestre em Psiquiatria pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, especializou-se em Psicodrama pela Sociedade de Psicodrama de São Paulo, pelo Instituto J.L. Moreno da Argentina e pelo World Center of Psychodrama no Moreno Institute, em Beacon (EUA). Tem especialização em EMDR (Eye Movement Disensitization and Reprocessing) e é terapeuta certificado em Brainspotting

(Reprocessamento de Pontos Cerebrais). Ministra palestras e coordena grupos organizacionais em empresas e nstitutos. É supervisor no Serviço de Psicoterapia e chefe do Gender Group® do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP. Pela Editora Planeta, publicou os livros Por dentro da cabeça dos homens e Como mulheres poderosas se tornam mulheres conquistadoras.


Sinopse

Bolonha, Mauro Maurício, Nêgo Jaime, Júnior, Dona Néia e Sebastião são heróis e anti-heróis que Ferréz criou para histórias curtas que apresentou em palestras e saraus realizados nas periferias brasileiras e também em grandes festivais literários no Brasil e no exterior. Neste livro inédito, o escritor mais emblemático da chamada literatura marginal transforma estas breves histórias em contos. A linguagem ágil, próxima à do rap, transforma-se em literatura. Os “causos” urbanos do cotidiano rude das cidades compõem em Os Ricos Também Morrem um mosaico do Brasil real. Para os fãs da verve ácida, direta e reta desse autor reconhecido em todo o mundo, este livro dá o recado: as injustiças e a desesperança moram ao lado e não do outro lado do Atlântico.


Sobre o autor

Antes de se dedicar exclusivamente à escrita, atividade que faz parte de sua vida desde os 12 anos, e se tornar um dos expoentes da literatura marginal, o paulistano Ferréz trabalhou como balconista, auxiliar-geral e arquivista. Seu primeiro livro, Fortaleza da Desilusão, foi lançado em 1997, mas foi após Capão Pecado (2000) que ele se firmou como um dos mais reconhecidos escritores de sua geração. Entre seus livros de maior repercussão estão o romance Manual prático do ódio e Deus foi almoçar (ambos editados pela Planeta). Ferréz vive no bairro do Capão Redondo, periferia de São Paulo, com a esposa e a filha.



Sinopse

O palestrante internacional Stan Toler apresenta práticas e métodos que vencerão a ansiedade e as dificuldades que encontramos em nosso dia a dia. Deus sempre age no tempo certo. Podemos dizer que ele está em um fuso horário diferente do nosso. Então, devemos lembrar: “Deus Nunca se atrasa”. Se a ordem dos fatos não ocorreu exatamente como você esperava é porque deveria acontecer de outra maneira. Deus é onisciente e podemos confiar Nele. Neste livro, aprenderemos a ver a ansiedade de outra forma, a controlar nossas atitudes e a evitar exageros que atrapalham nossas conquistas. Normalmente, nossa falta de paciência nos impede de desfrutar das conquistas e das realizações. Por isso, aprendamos a controlar a ansiedade e a viver melhor. Isto é o que Deus espera de nós.

Sobre o autor

Stan Toler é um palestrante internacional, autor best-seller em vários países e professor emérito da Southern Nazarene University. Por muitos anos, exerceu o pastorado na Igreja do Nazareno dos EUA, foi vice-presidente do instituto de liderança de John Maxwell e falou ao lado de grandes nomes como Zig Ziglar, Jerry Lucas, Rick Warren e Bill Hybels. Hoje possui seu próprio instituto de liderança, palestrando em cerca de 80 países pelo mundo. Escreveu mais de 100 livros, atingindo milhões de vendas. Entre eles, estão os best-sellers “Repense a Vida”, “Treinador de Líderes”, “A Excelência do Ministério”, entre outros. Para mais informações, acesse o site do autor: www.stantoler.com



Sinopse

Desde os vinhedos de Salerno, na Itália, até a cidade de Bauru, no interior de São Paulo, a história real daquela que foi considerada a maior cafetina do país, Eny Cezarino, percorre os séculos XIX e XX. Contrariando o desejo de seus pais, que a criaram para ser uma respeitada dama e se casar bem — como se dizia antigamente —, a paulistana Eny tornou-se a proprietária de um dos mais famosos bordéis do Brasil, que teve seu auge entre as décadas de 1960 e 1970. Esse curioso paradoxo é contado de forma romanceada pelo jornalista Lucius de Mello, que, com uma prosa fundamentada em entrevistas, material iconográfico e em jornais e revistas, apresenta com riqueza de detalhes a trajetória da “Casa da Eny” — como era conhecido o bordel dessa famosa personagem de alcova. Belas garotas, com seus “corpos violão”, e homens célebres, entre eles artistas, empresários, políticos e até religiosos, circularam pelos salões, quartos e festas do endereço luxurioso e fizeram a fama do lugar, cujo cotidiano e segredos são revelados em Eny e o Grande Bordel Brasileiro.


Sobre o autor

Mestre em Letras pelo programa de estudos judaicos e árabes da Universidade de São Paulo, Lucius de Mello é pesquisador do Laboratório de Estudos sobre Etnicidade, Racismo e Discriminação (LEER) e do Arquivo Virtual sobre Holocausto e Antissemitismo (ARQSHOAH), ambos da USP. Jornalista de formação, acumulou experiência como repórter, editor e roteirista de TV por mais de duas décadas, com passagens pela Rede Globo, SBT e Record. O escritor foi finalista do Prêmio Líbero Badaró de Jornalismo, em 1997 e 1998, e do Jabuti, em 2003, na categoria melhor reportagem-biografia com o livro Eny e o Grande Bordel Brasileiro. Também é autor de Um Violino para Os Gatos, A Travessia da Terra Vermelha, Mestiços da Casa Velha e do ensaio Dois Irmãos e Seus Precursores: o Mito e a Bíblia na obra de Milton Hatoum.


Sinopse

Em 1850, a aridez do Meio Oeste americano castiga quem se aventura pela selvagem e inóspita região. No entanto, Mary Cuddy, uma corajosa professora, se candidata a transportar três mulheres, consideradas loucas, do Estado de Nebraska até uma paróquia no leste do país, onde poderão ser acolhidas e tratadas devidamente. Mas sua bravura não será suficiente e, para cumprir tal tarefa e atravessar em segurança o oeste dos Estados Unidos, ela precisará convencer um guia a escoltá-las. O único que aceita a missão é o velho George Briggs. A dura e perigosa jornada, enfrentando bandos de índios e fortes tempestades de neve, entre outras intempéries pelo caminho, irá promover uma relação inusitada entre a honrada Mary e o, aparentemente, insensível renegado. A saga, colorida com tintas históricas e que resgatam o papel da mulher solteira nos EUA do fim do século XIX, cativou o ator e diretor hollywoodiano Tommy Lee Jones, que filmou a sua versão dessa história de Glendon Swarthout— estrelada por ele, Hillary Swank e Meryl Streep. O filme foi selecionado para a mostra competitiva do prestigiado Festival de Cannes, em 2014.

Sobre o autor

Glendon Swarthout (1918-1992) nasceu em Pinckney, Michigan (EUA). Filho de um banqueiro e construtor, ele se dedicou ao estudo do acordeão, quando garoto, e, após se graduar na Universidade de Michigan, trabalhou como redator publicitário. Decidido a se tornar escritor, Swarthout desistiu da publicidade e investiu no jornalismo. Publicou seus primeiros contos em jornais e revistas, entre eles a Cosmopolitan. Seu primeiro romance, They Came to Cordura (1958), sobre a captura do revolucionário mexicano

Pancho Villa (1878-1923), ganhou versão para o cinema estrelada pelo galã Gary Cooper. A partir daí, o Velho Oeste americano foi inspiração constante para a sua obra, cujo legado compreende mais de 15 livros, como O Último Pistoleiro e The Homesman.



Sinopse

Só agora, 70 anos depois, começamos a superar a ordem estabelecida ao final da 2ª Guerra – um conflito de imenso peso na memória coletiva de muitos povos e países não só pelo seu papel central na construção do mundo que vivemos mas, também – ou sobretudo – pelos episódios aterradores de extermínio em massa, o horror dos totalitarismos, a inigualada destruição de populações civis e a arma do fim da humanidade, a bomba atômica. Se para alguns a participação brasileira foi simbólica ou de menor peso nos eventos puramente militares, isso em nada muda a importância, a coragem e o sacrifício pessoais dos soldados brasileiros, enviados à morte muitas vezes sem preparo, treinamento, equipamento e comandantes competentes num país distante e numa situação de difícil compreensão. A contrário, essas circunstâncias reforçam o brio que demonstraram. São duas perspectivas completamente distintas, a da participação do indivíduo e a da projeção histórica do acontecimento. É profundamente triste constatar quantos analistas no Brasil não sabem, ou não quiseram, separar uma coisa da outra.

Sobre o autor

William Waack formou-se em jornalismo na USP e em ciências políticas, sociologia e comunicações pela Johannes Gutemberg Universität de Mainz, Alemanha, com mestrado em relações internacionais. Repórter desde os 16 anos de idade, William Waack foi correspondente de guerra em nove con_ itos e cobriu alguns dos maiores eventos internacionais das últimas décadas. Passou por algumas das principais redações do país, como Veja, Jornal do Brasil e O Estado de S. Paulo. Na Rede Globo desde 1996, atualmente apresenta o Jornal da Globo e o programa Painel (GloboNews).



Sinopse

Ao ler Dez, nota dez! Eu sou Carlos Imperial, o leitor conhecerá a movimentada vida de Carlos Imperial, o ogro midiático que bagunçou a vida cultural brasileira. Autoproclamado “rei da pilantragem”, Imperial usava de todos os artifícios para promover as musicas que compunha. as peças que produzia, os filmes que dirigia e os artistas que lançava. Nomes como Erasmo Carlos, Paulo Silvino, Wilson Simonal, Elis Regina e Roberto Carlos contaram com o toque do grande descobridor de talentos em suas carreiras. Com um texto envolvente, produzido depois de seis anos de pesquisa e cerca de 200 entrevistas, Dez, nota! Eu sou Carlos Imperial revela em cada página as alegrias, dramas, perspicácia e toda a irreverência do homem que fez da polêmica uma das matérias-primas de sua dinâmica carreira.

Sobre o autor

Denilson Brandão Monteiro nasceu em 1967, em Belém, no Pará. É autor das obras “A Bossa do Lobo: Ronaldo Bôscoli” (2011), biogra_ a do jornalista e compositor Ronaldo Bôscoli; “Divino Cartola: Uma vida em verde e rosa” (2013), fotobiogra_ a do compositor Cartola; “Chacrinha: A Biogra_ a” (2014). Também foi o responsável pelas pesquisas de texto e imagem de “Vale Tudo: O Som e a Fúria de Tim Maia” (2007), biografia do cantor Tim Maia, escrita por Nelson Motta. Denilson também colaborou nas pesquisas de imagens de “Minha Fama de Mau” (2009), livro de memórias do cantor Erasmo Carlos, e de “Bussunda: A vida do Casseta” (2010), biografia do comediante Bussunda, escrita por Guilherme Fiúza.

Read More

quarta-feira, 25 de março de 2015

( Resenha ) Submissão - Livro 2 da Trilogia Surrender de Maya Banks @EditoraLeya

| |
9 comentários

Editora Leya

Clique na capa e compre o livro na Saraiva

Leia a sinopse, AQUI.

Resenha

Kylie teve uma infância muito sofrida e traumatizante. Ela e seu irmão Carson sofreram nas mãos de um pai violento e abusador. 
Hoje, já adulta, Kylie tenta se esconder atrás de uma personalidade arredia e distante. 
Após fugir de seu pai, ela passou a ser protegida de tudo e todos por seu irmão Carson, sua cunhada Joss e o sócio de seu irmão Dash. 
Quando Carson morreu, Kylie sentiu que perdeu a única família que tinha e ficou ainda mais sozinha. Até a chegada de Jensen. 
Jensen, o novo sócio de Dash, chega para substituir seu irmão e Kylie não recebe bem a notícia. Continua com seu jeito arredio tentando se proteger de todos, mas Jensen parece enxergar por trás do escudo dela.

Mas quando ele a olhou, enxergou através de sua casca abrasiva, e o que ele viu fez seu coração amolecer até sentir dor. Fez com que quisesse segurá-la, aninhá-la, mostra-lhe como poderia ser com um homem que tivesse as melhores intenções no coração. um homem que se importava com ela.

Ele a acha fascinante, e seu instinto dominador ruge para cercá-la e protegê-la. Mas ela continua arredia e quer manter distância dele, que para ela parece um homem assustador.
Porém quando Dash e Joss viajam em lua de mel, Jensen vê a oportunidade perfeita para se aproximar da linda jovem que domina seus pensamentos e de quem não consegue tirar os olhos.

Jensen Tucker era tudo o que ela não queria em um homem. Não que ela quisesse qualquer homem. Mas especificamente não um macho alfa, dominante e autoritário. Não havia nenhuma chance de algum dia ela se colocar em posição vulnerável novamente e, não importa qual mulher estivesse com Jensen, essa mulher definitivamente deveria ser vulnerável. Merda, ela seria comida viva. Jensen a mastigaria e a cuspiria em dez segundos.

Ele mostra para Kylie como ela é inteligente e pode crescer na vida profissional, precisando apenas confiar mais em si mesma. E isso desperta nela uma vontade de crescer e mudar, se libertar.

E quando, em sua vida, Kylie havia se sentido igual a alguém? Ela vivera sua vida como vítima. Com muita razão. Mas era hora de ir além da vítima e se tornar sobrevivente. Uma sobrevivente que supera seu passado e toma as rédeas de seu presente.

Além disso, Jensen deixa claro seu interesse em Kylie, e os dois começam um envolvimento com passos de tartaruga. Ela se sente seduzida pelo lindo homem dominador e protetor, mas tem muito medo, mesmo que a cada dia confie mais nele, seu inconsciente a assusta, fazendo-a se recordar da violência que viveu.

- Parece delicioso - disse ela, a rouquidão envolvia sua voz.
Ele sorriu de novo e ela perdeu o ar. Meu Deus. Ela estava sentada ali desejando-o. Ela! Kylie inspirou, se deliciando com a novidade de tal sentimento avassalador.  ( ... ) Seria ele que quebraria suas barreiras e a faria superar todos os medos?

Mas Jensen é muito paciente e está disposto a abrir mão do controle que tanto preza para conquistar a confiança e satisfazer sua mulher.

Ele nunca acreditou muito em sorte ou destino, mas no momento em que colocou os olhos em Kylie percebeu que ela era o seu destino. O problema era se ele seria o dela.

O livro é lindo. Me apaixonei pela história de amor dos dois. Jensen me surpreendeu abrindo mão de tanto para que Kylie se sentisse segura e os dois fossem construindo sua relação.
Ela também foi uma guerreira, lutando contra seus traumas e querendo se libertar de tudo para ser feliz ao lado do único homem que amou. 

Vemos em Submissão um pouco do casal Dash e Joss ( lindos ) e também de Chessy e Tate. Eles serão o casal protagonista do próximo livro, que já teve o título divulgado, Veneração.

Submissão é narrado em terceira pessoa, nos permitindo ver o ponto de vista dos personagens. As capas da trilogia são lindas. <3

Super, super ansiosa para ler o próximo <3
Lindo. Amei e recomendo!


Confira a resenha do livro 1, 
que conta a história de Joss e Dash.




Saiba mais sobre a Trilogia, AQUI.


Read More

SOS Amor de Lidia Rosenberg Aratangy @primaveraeditor - Em breve

| |
8 comentários
SOS Amor, lançamento da Primavera Editorial, é amparo para corações aflitos.



Sinopse

De leitura rápida, nova obra da psicóloga Lidia Aratangy dá dicas práticas de como lidar com angústias que preocupam todos nós.


“Espero que os leitores deste livro possam identificar, nas perguntas anônimas, a vibração de sua angústia pessoal, e encontrar nas respostas gerais a nota capaz de aplacar sua ansiedade.” 
LIDIA ROSENBERG ARATANGY, autora.

Responda rápido: você conhece alguém que jamais teve um ataque de ciúme (ainda que discreto), nunca sentiu medo, culpa ou solidão, não sabe o que é ter indecisão e nem dúvidas sobre a própria vida sexual? Muito provavelmente, a resposta é não, e, certamente, você mesmo deve ter se visto em uma – ou várias – dessas situações. O nó que une as relações humanas é, muitas vezes, difícil de desatar e de entender sem ajuda especializada. Por isso mesmo, a busca incessante por respostas para nossas angústias mais íntimas nos é inerente. 

Muitas dessas respostas podem ser encontradas em SOS Amor, novo livro da consagrada psicanalista Lidia Rosenberg Aratangy, publicado pela Primavera Editorial. Colunista do noticiário Café com Jornal (TV Band) e da Band News FM, onde mantém a coluna Senta que Lá Vem D.R., Lidia responde, há anos, dúvidas de leitores de revistas, ouvintes de rádio e internautas. São questionamentos sobre casamento, sexo, ciúme, separação, relação com amigos e família, autoimagem... Apesar de parecem díspares, todos eles têm um ponto em comum: o amor, seja por si próprio, seja pelo próximo. E são essas dúvidas que servem de base para o livro. Em formato de pergunta e resposta, SOS Amor, fornece ao leitor dicas práticas para lidar com várias de suas angústias da melhor maneira possível. Mas também dá ferramentas para que ele próprio encontre seus caminhos. 

Tudo isso é feito de maneira simples, com frases objetivas e de fácil entendimento, sem, no entanto, subestimar a inteligência de quem lê. “Quando respondo à carta de um leitor numa revista, à mensagem de um internauta num site, ou ainda, à pergunta de um ouvinte num programa de rádio, busco descobrir que indagação geral pode estar refletida naquela questão individual, sem deixar de incluir na resposta uma ajuda direta e imediata à angústia desse interlocutor distante e desconhecido”, explica a autora no prefácio do livro. O resultado são análises profundas e completas sobre o comportamento humano, úteis para quem busca uma vida mais feliz e amorosa.


Trechos da obra

“Em vez de maldizer o namorado e abençoar a hora em que 'se livrou' dele, procure lembrar-se também dos bons momentos e ser grata pelo que foi vivido. Isso pode trazer alguma tristeza, fazer correr algumas lágrimas, mas deixará seu coração mais leve - e o caminho aberto para outros encontros igualmente verdadeiros, com sua dose de alegrias e tristezas.”
p. 14


“No universo plurifacetado da sexualidade humana, o aprendizado é contínuo e constante. E, como sabem os alunos e professores de qualquer área do conhecimento, é mais fácil aprender quando o aprendizado se dá num clima de prazer pelo processo, e não de ansiedade pelo resultado.”
p. 22


“A normalidade de um vínculo amoroso não é avaliada por dados estatísticos. Ninguém pode definir quantas vezes por semana, por ano ou por dia um casal deve transar para receber o carimbo de 'normal'. Só os parceiros podem dizer se a relação está satisfatória ou não - e esse é o único parâmetro que vale.”
p. 25


“Então, em vez de olhar tanto pra fora, para ver se os outros são mais altos, mais magros ou mais brilhantes, olhe para dentro de si e descubra sua própria luz. Se ela estiver apagada ou fosca, procure tornar sua vida mais alegre, menos sombria. Tente centrar-se menos em sua imagem externa e no efeito que ela provoca nos outros.”
p. 62


“Um relacionamento amoroso não se equilibra na estreita faixa do presente nem se alimenta de lembranças do passado. Quando os parceiros têm o cuidado de manter a relação viva, o vínculo passa por uma sucessão de fases, em que cada uma incorpora a anterior e a enriquece com sonhos e projetos. O namoro envelhece se o casal não puder tecer planos para o futuro.”
p. 93


“As diferenças de objetivos só se tornam empecilho quando os parceiros, em vez de conciliarem as divergências, dedicam-se a uma estéril queda de braço para convencer o outro de que seu objetivo é o único que dá sentido à vida”
p. 120


“Sentir a falta do pai, aos 16 anos, é, além de normal, extremamente saudável. Mas, na sua idade, você já tem autonomia para procurar por ele sem precisar da mediação da sua mãe nem de ninguém.”
p. 142


“Não há mal nenhum em adiar alguns planos para cuidar dos filhos, desde que essa decisão seja tomada livremente, como uma escolha, e não como uma imposição do parceiro, um castigo do destino ou uma autopunição.”
p. 178


Read More

segunda-feira, 23 de março de 2015

Na Sua Pele - Livro 1 da Série Homens Marcados ( Rule ) de Jay Crownover V&R Editoras - Em abril

| |
8 comentários
A V&R Editoras lança, em abril, o livro “Na Sua Pele”, escrito pela autora best-seller Jay Crownover. 
Primeiro volume da série Homens Marcados, o romance erótico traz um alucinante encontro entre uma garota perfeita e um desajustado bad boy. Com linguagem dinâmica, direta e realista, a história mostra como a atração entre opostos pode ser muito mais quente do que se imagina. 
Repleto de cenas picantes, o enredo conquista o público com reviravoltas inesperadas, jogos arrebatadores de sedução e uma paixão completamente avassaladora. A movimentada vida sexual dos personagens enfrenta um grande turbilhão de emoções para conseguir superar diferenças irreversíveis. 


V&R Editoras

Em abril

Sinopse

A protagonista, Shaw Landon, estudante de Medicina, linda, rica e bem educada é o tipo de garota que sempre segue todas as regras. Rule Archer é um tatuador rebelde e transgressor que, com muito charme, passa cada noite com uma mulher diferente sem se apaixonar por nenhuma delas. Cada imagem tatuada no corpo de Rule sempre despertou fascínio em Shaw, que tinha certeza de que ele nunca a tocaria. E a figura do bad boy inalcançável representa toda a liberdade de uma vida que está muito distante de sua rotina controlada pelas regras dos outros. Para Rule, ela não passa de uma princesinha metida demais e a perfeição dela sempre o afastou. 

Porém, em uma noite de bebedeira, com uma atraente saia curta e muitos segredos revelados, os destinos dos personagens se cruzam com uma intensidade impossível de controlar. Com um ritmo eletrizante, o relacionamento entre os dois tem tudo para se tornar explosivo e eles irão sentir na pele que a atração entre os opostos pode ser avassaladora.

A narrativa de Jay Crownover é empolgante, frenética e foi inspirada por todos os homens tatuados e interessantes que passaram por sua vida, favorecendo maior realismo à história. 

A publicação traz uma lista de músicas que entrariam na trama, caso a história tivesse uma trilha sonora. “Amo tattoos e piercings, e isso significa que adoro ver que, a cada dia, aparecem mais e mais histórias com heróis e heroínas que refletem o que eu vejo quando olho para o mundo lá fora”, conta a autora. Os leitores poderão ainda acompanhar no final do livro teaser dos próximos dois volumes da série que serão publicados, em breve no Brasil, pela V&R Editoras. 

Sobre a autora: 


Jay Crownover é a autora best-seller da série Homens Marcados. Assim como seus personagens, ela adora tattos. Jay ama música e sonhava em ser uma rock star, mas como não tem nenhuma aptidão para cantar ou tocar algum instrumento, ela se dedicou a escrever histórias com personagens interessantes e que ativam muitas sensações no leitor. Ela mora no Colorado, nos Estados Unidos.


Capa original


Read More

domingo, 22 de março de 2015

A autora Janaina Rico fala sobre sua coletânea de contos 100 Dias de Sensualidade @QualisEditora Com previsão de lançamento em abril

| |
7 comentários



Ao completar 30 anos, sentia-me excluída dos conceitos de beleza. Eu olhava vitrines e revistas e não me considerava encaixada em nada daquilo. Por mais que eu me visse como uma mulher sexy, madura, bonita e confiante, sentia falta de ter uma mulher como eu, fora dos padrões de beleza estabelecidos pela mídia, falando sobre sexo prazeroso e mostrando cliques de moda e sensualidade. 


Depois de muito pensar, resolvi criar o projeto "365 dias de sensualidade com Janaina Rico". Todos os dias eu postava na internet uma foto sensual e um conto erótico. Minhas “mocinhas” das histórias eram algumas vezes gordinhas, outras magrinhas, outras altas, outras baixas. Podiam ter sardas, usar óculos ou ter os dentes levemente tortos. Elas eram normais. Nas minhas fotos, eu fazia questão de nunca utilizar o photoshop, e elas iam com celulites, estrias e muito charme. 

O projeto começou pequeno e tímido. Apenas eu e meu marido divulgávamos nas redes sociais, e alguns preconceituosos vieram dizer que eu estava me expondo ao ridículo e poderia, com aquilo, enterrar a minha carreira de escritora. Se eu falar que não bateu um certo frio na barriga, estarei mentindo. Mas, resolvi continuar, firme e forte, dia após dia, mostrando meu corpo e minhas histórias na rede. 

E, qual não foi a minha surpresa, quando um belo dia fui olhar o número de acessos, já tinha passado de cem mil visualizações, com poucos meses no ar. Depois, um dos maiores jornais do país me colocou na capa e fez uma matéria de duas páginas, dizendo que eu era um ícone para mulheres do Brasil. Comecei a ser convidada para entrevistas em rádio, TV, sites, blogues... 

Recebi e-mails do pais todo! Mulheres dizendo que depois de mim tiveram coragem de voltar a usar mini-saia, que voltaram a ter uma vida sexual legal, que eu tinha feito o casamento de algumas melhorarem, e outras se abrirem para o amor. Com pequenos textos eróticos e algumas fotos libertadoras, fui capaz de melhorar a vida de muitas pessoas, e não existe dinheiro no mundo que pague isso! 

Quando o projeto acabou, eu senti que aquilo não poderia terminar assim. Eu tinha ainda uma dívida de gratidão com todas aquelas pessoas que confirmaram a minha suspeita de que ser uma pessoa normal, baixinha, gordinha, de cabelos cacheados e algumas celulites nas pernas, faz com que eu seja uma pessoa linda e única no mundo. 

E quando a editora Qualis me convidou para lançar um livro, eu não poderia fazer outra coisa! Selecinei 100 dos 365 contos que publiquei no meu site e coloquei aqui para vocês. São histórias quentes, eróticas e sensuais. Sem tabus ou vergonhas. O sexo deve ser lindo e prazeroso, independente de corpos moldados na academia ou plásticas nos seios. 

Te convido a 100 dias de muito prazer. Divirta-se lendo, assim como me diverti escrevendo. 

Com muito amor, 

Janaina Rico



Read More

sábado, 21 de março de 2015

( Resenha ) Fantasias Gêmeas de Opal Carew @geracaobooks

| |
8 comentários
 Geração Editorial

Clique na capa e compre o livro na Saraiva

Leia a sinopse, AQUI.

Resenha

Jenna Kerry é apaixonada por seu namorado Ryan, mas a relação dos dois está balançada. Ele não lhe dá mais atenção, quase não se vêem, não saem juntos e o pior de tudo, não transam. Ela já contou ao namorado suas fantasias sexuais mais safadas, mas ele, ao invés de sentir-se excitado, arrumou um jeito de ir embora, deixando-a sozinha.

Ansiava por estar nos braços de Ryan, para ser querida e amada, mas ao mesmo tempo estava com raiva dele e se afundou numa miríade de pensamentos e sentimentos confusos. Na verdade, andava alimentando sérias dúvidas quanto a seu relacionamento.

Ryan está se dedicando ao trabalho. Quer que sua empresa cresca e para isso precisa estar mais tempo no trabalho. Ele também acredita que por ser apaixonado demais por Jenna, deve resistir e ficar menos tempo com ela. ( Sério Ryan??? ) 

( ... ) ele tentara controlar o namoro, mantê-lo trancado em um pequeno compartimento. Sentira tanto medo de que sua necessidade de estar ao lado dela sobrepujasse todas as outras coisas em sua vida; mas agora a perdera ( ... ) Perdê-la havia sido culpa dele, só dele.

Ela está frustrada e acha que ele não está mais interessado na relação dos dois, até que algo inesperado acontece.
Jenna estava na festa de casamento de seus amigos, a mesma festa que tinha insistido muito para que Ryan fosse, quando de repente ele aparece. A alegria ao vê-lo deixou para trás toda a frustração e mágoa. Ao se encontrarem, Ryan a surpreendeu apresentando-se como Jake e logo Jenna compreendeu que ele estava realizando uma de suas fantasias. Transar com um estranho. 
Depois da noite quente entre os dois, Jenna deixou para trás a ideia de terminar o namoro e sentiu-se ainda mais apaixonada.
Porém o que ela não esperava era descobrir quando estava prestes a se casar, que Ryan tinha um irmão gêmeo idêntico que se chamava Jake e que ele era justamente o estranho com quem tinha transado.

A partir dai, algumas confusões acontecem e vemos dois homens lindos apaixonados por Jenna e lutando por seu amor. 

Ryan percebe o quanto estava errado e deseja ficar com Jenna, mas agora precisa competir com Jake.

O livro é quente, com muitas cenas eróticas. O enredo é simples, mas um bom entretenimento. Nada muito articulado ou super inteligente. 

Jenna se apaixona pelos dois e precisa resolver o que vai fazer. Ficar com Ryan? Com Jake? Ou com os dois? OMG 


Read More

( Resenha ) Adivinhe Quem Sou Esta Noite - Livro 2 da Série Adivinhe Quem Sou de Megan Maxwell @PlanetaLivrosBR

| |
7 comentários
Planeta de Livros Brasil
Selo Essência

Clique na capa e compre o livro na Saraiva

Leia a sinopse, AQUI.

Resenha



Yanira e Dylan estão juntos e muito apaixonados. Os dias são românticos e as noites muito quentes. Após um casamento dos sonhos, com convidados famosos e uma festa linda, as coisas começam a mudar. 
Yanira acaba indo ao estúdio de seu cunhado Omar e lá é convidada para gravar uma música com um famoso cantor. Assim... entra para o mundo da música e dos famosos. 
Dylan pede que ela espere mais um pouco, mas acaba concordando, pois deseja apoiá-la. 


- Se você entrar no turbilhão do mundo da música, nada será como antes. Mas já lhe disse outro dia, não serei eu a impedí-la. Quero que você cante, quero que realize seu sonho, mas não se queixe depois se algo mudar entre nós.
- O que é que vai mudar? - pergunto.
Dylan fecha os olhos, encosta sua testa na minha e sussurra:
- Você. Você vai mudar, meu amor. E perdê-la tendo-a ao meu lado é o que mais vai doer. 
Mesmo com o afastamento de algumas semanas, por conta das turnês, ambos conseguem muitos momentos de sexo quente e interessante. A brincadeira do Adivinhe quem sou ganha nova dimensão, com disfarces, lugares diferentes e acompanhantes. Tudo para o prazer do casal apaixonado.
Ele sorri, e seu sorriso me encanta. Dylan passa sua boca sobre a minha e sussurra:- Mimada... 

Certamente ele tem razão. Sou mimada. Mas mimada por ele. Por nosso tempo juntos. Por nossa sexualidade louca e selvagem.


Shows, turnês, entrevistas, festas, a imprensa sedenta por fofocas, muitos famosos bonitos e uma Yanira jovem e sedutora, são um prato cheio para o desastre. O casamento dos dois fica muito balançado e tudo pode ruir de uma hora para outra. 

Dylan é muito possessivo e apaixonado e quer agradar Yanira, sua mimada, mas talvez não seja capaz de lidar com o todo o assédio, as fotos publicadas pela imprensa, as fofocas, o ciúmes e a pressão no trabalho. 
Yanira é uma doidinha, como parecem ser todas as personagens espanholas de Megan Maxwell rsrsrs. Ela tem algumas atitudes que não concordo, mas também tem outras  admiráveis. Na minha opinião, vacilou em alguns momentos, mas é totalmente apaixonada por seu marido, madurinho! ;) 
A personagem continua com sua mania de escolher entre os planos A, B e C quando se mete em alguma confusão. Engraçadíssimo. 

Plano A: dou no pé. 
Plano B: vou para baixo da mesa. 
Plano C: tenho um infarto. 
Deus, estou tão nervosa que não decido pelo A, B ou C. Não consigo pensar. Por que eu me meto nessas confusões?

Vemos também muito da família Ferrasa. Tifany, Omar e Preciosa aparecem mais. Yanira e sua cunhada se conhecem melhor e acabam ficando amigas. Elas, com gordarela e mais uma nova amiga, formam um grupo bem interessante.

A mãe falecida dos irmãos Ferrasa continua sendo importante na trama. Ela deixou cartas para que o marido entregasse às suas noras no dia do casamento deles e a mensagem contida nelas pode ser o que faltava para  deixar o orgulho de lado e consertar um amor partido. Lindo <3 

Adorei as loucuras de Yanira e o amor super apaixonado e quente dos dois. Eles vivem altos e baixos e, cada um a sua maneira, lutam por seu amor. 

Cá entre nós, Megan Maxwell sabe como escrever um romance super quente!  


Saiba mais sobre a Série Adivinhe Quem Sou, AQUI.

Conheça outros livros da autora, publicados no Brasil, AQUI.



Read More